Pular para o conteúdo principal

Como os feiticeiros e os necromantes evocam as almas dos mortos


Já foi dito que, depois da morte, as almas ainda amam o corpo que acabaram de deixar. As almas cujo corpo falta enterrar devidamente ou que deixaram o corpo por morte violenta, ainda erram atormentadas e lacrimosas ao redor de seu cadáver, atraídas pela afinidade que têm com o corpo. Conhecendo-se os meios pelos quais outrora estavam ligadas ao corpo, estas almas podem ser facilmente evocadas e atraídas por aromas, bebidas e sabores, determinadas luzes artificiais, canções, sons e assim por diante, que movem a harmonia imaginativa e espiritual da alma. Não se deve esquecer das invocações sagradas e de coisas religiosas por causa da parte da alma racional que está acima da natureza.

A necromancia é assim chamada porque atua sobre os corpos dos mortos e dá respostas pelos fantasmas e pelas aparições dos mortos e dos espíritossubterrâneos, atraindo-os para os cadáveres por meio de certos amuletos e invocações infernais, sacrifícios mortais e oblações maléficas.

Há dois tipos de necromancia: um que ressuscita o cadáver, o que não é feito sem sangue; o outro, a “sciomancia”, no qual é suficiente evocar a sombra. Concluindo, todas as experiências são feitas ao lado do cadáver do morto, seus ossos e seus membros, ou qualquer coisa que lhe pertença.

Estas coisas têm um poder espiritual favorável para si e, por causa da semelhança e da propriedade do que lhes é familiar, atraem facilmente a descida de espíritos malignos. O necromante, fortalecido por sua ajuda, pode intrometer-se nas coisas humanas e terrestres, acalentar paixões ilegítimas, causar sonhos, doenças, ódio e paixões semelhantes. O necromante pode conferir a essas coisas o poder da alma quando está ainda envolvida no espírito lacrimoso e túrbido, errando em torno do corpo abandonado, e pode assim cometer as mesmas coisas que os espíritos malignos. Portanto, ele supõe que as almas ímpias e impuras que não se  arrependeram, quando arrancadas violentamente de seu corpo que não foi enterrado, erram em torno do cadáver ao qual são atraídas por afinidade. As bruxas abusam delas para realizar bruxarias, atraindo estas almas infelizes, dispondo do seu corpo ou tirando partes dele, compelindo-as por seus feitiços demoníacos, distraindo-as com os cadáveres deformados espalhados pelos campos extensos e as sombras errantes dos que não foram enterrados, com os fantasmas mandados de volta do Aqueronte e os convidados do inferno, ali precipitados pela morte prematura, e com os terríveis desejos dos demônios amaldiçoados e orgulhosos, vingadores da iniquidade.

Aquele que sabe como trazer de volta as almas ao corpo, primeiro deve saber qual é a natureza da alma, de onde ela saiu, quais e quantos graus de perfeição atingiu, que inteligência a fortaleceu e de que maneira difundiu-se pelo corpo, qual a harmonia necessária para que seja compactada com o corpo, que afinidade tem com Deus, com as inteligências, os céus, elementos e todas as outras coisas cuja imagem e semelhança retêm.

Concluindo, para obter as influências sob as quais o corpo poderá ser amalgamado novamente para ressuscitar o morto, são indispensáveis todas essas coisas que não pertencem ao homem mas somente a Deus, que é quem decide a quem irá comunicá-las.

Fonte: Magus de Francis Barrett

Postagens mais visitadas deste blog

Onde você deve usar os sigilos dos anjos em um ritual de Trithemius!

Por Robson Bélli Os sigilos dos anjos são usados no lamen, entenda que por lamen o seguinte: Lamen é um termo geral para um pingente mágico pendurado no pescoço de modo que paire sobre o peito, à altura do coração. Seus usos variam, mas geralmente é um mandamento de autoridade. O mago usa um lamen que é uma representação simbólica de suas relações com a divindade. Ele utiliza lamens feito dos selos/sigilos dos espíritos que ele deseja comandar. Ele tem sido descrito como "uma espécie de brasão; exprime o caráter e a competência do usuário". Um tipo de lamen é o talismã que funciona como um depósito de algum tipo particular de energia, do tipo que é necessário para realizar a tarefa para a qual a pessoa o construiu. O pentáculo ou pentagrama, que é muitas vezes confundido com um lamen, é também chamado de "Minutum Mundum", "Universo em Miniatura". Várias Ordens Mágicas usam ou usaram Lamen, incluindo a Ordo Templi Orientis e a Ordem Hermética da Aurora Dour

Desvendando o mistério da magia ineficaz: razões e soluções

Por Robson Belli A magia cativou as pessoas por séculos, pois a ideia de aproveitar os poderes dos anjos para manifestar nossos desejos tem sido uma fonte de fascínio e especulação por gerações. No entanto, apesar de seu fascínio, muitas pessoas que praticam magia podem ficar desapontadas quando não veem os resultados que esperam. Neste artigo, vamos explorar por que isso acontece e o que você pode fazer para superar esse desafio. Por que a mágia não está funcionando para você? Pode haver várias razões pelas quais você não está vendo os resultados que deseja em suas práticas mágicas. Alguns dos motivos mais comuns incluem: Falta de Crença A crença é um dos componentes mais críticos da magia. Se você realmente não acredita no poder da magia, terá dificuldade em manifestar seus desejos. Você tem que entender que a magia é um processo que exige que você tenha fé em si mesmo e no todo poderoso, e em seu poder. Práticas inconsistentes Outra razão comum pela qual a magia não está funcionando

Sobre o método de evocar Espíritos Malignos, ou Familiares ou almas e as sombras dos mortos, por meio de um Círculo magico

É conveniente dizer alguma coisa sobre os meios usados pelos exorcistas para evocar ao círculo os assim chamados espíritos malignos e os métodos de chamar os fantasmas ou as almas dos que morreram de morte violenta ou prematura. Quando alguém pretende chamar ao círculo um espírito maligno, deve primeiro considerar e conhecer sua natureza, e a que planetas ele corresponde, e que encargos lhe são atribuídos pelo planeta. Sabendo isto, deve procurar um lugar adequado e conveniente para sua invocação, relacionado-o com a maior precisão possível à natureza do planeta e à qualidade dos encargos do dito espírito. Caso seu poder seja sobre o mar,rios ou enchentes, que o lugar seja a praia, e assim por diante. Escolher uma ocasião adequada à qualidade do ar (sereno, calmo, limpo e favorável para o espírito assumir um corpo), assim como à qualidade e à natureza do planeta e do espírito, como, por exemplo, seu dia e sua hora de soberania, pois a ocasião pode ser favorável em algumas horas do dia